VOZES & DOSES

VOZES & DOSES
Olá graça e paz! O Vozes & Doses é um blog sem fins lucrativos que visa o aperfeiçoamento e edificação dos seus leitores e seguidores. O intuito primário deste site é apregoar e ministrar o evangelho ensinado por Cristo Jesus de forma simples e séria. O Vozes & Doses serve também como ferramenta de ajuda homilética e hermenêutica para pastores e professores. Sendo assim seja muito bem vindo e desfrute ao máximo das mensagens e devocionais aqui contidos. Grande abraço e que Deus te abençoe ricamente. Wellington R Costa (Editor do Vozes & Doses)

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

IGREJA EMERGENTE SERA QUE ISTO É O QUE DEUS PREPAROU PARA A POS MODERNIDADE?



Romanos 10:17 Conseqüentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.  Amos 8:11 “Estão chegando os dias”, declara o SENHOR, o Soberano, “em que enviarei fome a toda esta terra; não fome de comida nem sede de água, mas fome e sede de ouvir as palavras do SENHOR. 2 Timóteo 4:3 Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. 1 Timóteo 4:1,3 O Espírito diz claramente que nos últimos tempos alguns abandonarão a fé e seguirão espíritos enganadores e doutrinas de demônios. Tais ensinamentos vêm de homens hipócritas e mentirosos, que têm a consciência cauterizada e proíbem o casamento e o consumo de alimentos que Deus criou para serem recebidos com ação de graças pelos que crêem e conhecem a verdade.

Tive a oportunidade de visitar algumas igrejas na Europa e pude contemplar ali muitas delas vazias com apenas um grupo de velhinhos cultuando ao Senhor em um templo enorme que continha um órgão, e toda uma formalidade cultual que não se encaixava com o tempo muito menos com a sociedade daquele lugar. Em decorrência a isto vi também muitos templos fechados e muitos que já haviam sido vendidos para se tornarem lojas, pubs e muitas outras coisas. Parece engraçado o que vou dizer, mas a minha lua de mel foi em uma igreja que havia se tornado um pequeno hotel em Edinburgh.  
Sempre me interrogava com a seguinte questão! Por que não contextualizar? Percebia ali que a preocupação daquelas pessoas se centrava mais em manter a historia daqueles templos do que transformar a vida das pessoas, e que contextualizar era o mesmo que fugir das verdades Bíblicas. Mais uma vez meu coração me questionava! Até onde está afirmação é verdadeira? Considerando que Jesus morreu por pessoas e não por templos! Em Atos 17:24 diz: “O Deus que fez o mundo e tudo o que nele há, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens.” Sendo assim igreja não é um edifício, mas sim as pessoas que fazem parte desse edifício.
Em meio a este radicalismo gerado pela a falta de equilíbrio de muitos lideres vi igrejas sendo dramaticamente fechadas! E na intenção de sanar está situação caótica pude presenciar também o nascimento de vários segmentos. Alguns destes bons e outros muito danosos para a igreja de Cristo. Um destes segmentos que tem crescido muito no mundo inteiro é o conceito de igrejas emergentes.
Mas o que vem a ser isto? Definir Igreja Emergente não é uma tarefa muito fácil e isto se dá ao fato da imensidão de argumentos, pensamentos doutrinários e a grande dimensão de denominações que tem sido gerada no decorrer destas ultimas décadas. Mas vamos à fonte. Segundo o portal Igreja Emergente [www.igrejaemergente.com.br], uma igreja emergente é basicamente “um movimento cristão onde as pessoas buscam viver sua fé em um contexto social pós-moderno”. Cunhada no final da década de 90, a terminologia se aplica aquelas comunidades que tem como principal marca a propagação do evangelho dentro das diferentes culturas urbanas.  A igreja emergente é um movimento da Igreja Protestante, iniciado por americanos e ingleses, com a finalidade de alcançar a Geração Pós-moderna. Refletindo as necessidades e os valores percebidos desta geração, as igrejas emergentes enfatizam o autêntico, a expressão criativa e uma perspectiva sem julgamentos, procurando reavaliar as doutrinas (ecclesia reformata, semper reformanda...). Igreja emergente é simplesmente um termo usado para denominar as igrejas que nasceram ou que foram [re] estruturadas para um contexto pós-moderno, pós-cristão de ser Igreja no Mundo de hoje.
(http://igrejaemergente.blogspot.com/2006_01_01_igrejaemergente_archive.html)
Olhando por este contexto percebo que muitas igrejas têm cumprido este papel a começar pela á musica que ouvimos na maioria delas hoje. Isto não significa que deixamos de amar o Cantor Cristão ou a Harpa Cristã. Quantas vezes já chorei ouvindo estas musicas observando o nível de espiritualidade que seus escritores expressavam por viverem em um contexto de perseguição.
O que me preocupa profundamente nesta nova onda ou ordem neo-reformada de igrejas Emergentes é a doutrina a qual sustentam os seus valores morais e éticos. Por se preocuparem tanto com as pessoas e com a sociedade de forma geral, verdades inegociáveis do evangelho de Cristo têm sido tratadas como algo simplesmente démodé. Vejamos aqui a prova disto.
As igrejas emergentes não possuem sistemas ou fórmulas, são variáveis conforme o contexto cultural, interdominacionais, não podem ser copiadas, não possuem uma doutrina definida e sim procuram expressar Deus em diversas formas, tentando desconstruir as barreiras que as denominações impuseram. Existe uma variedade de Igrejas Emergentes com diferentes interpretações teológicas em que elas acreditam. Somente porque você ouviu dizer que uma Igreja é "Emergente ", não significa que elas possuem os mesmos valores ou praticam as mesmas coisas. (http://igrejaemergente.blogspot.com/2006_01_01_igrejaemergente_archive.html)
Quer um exemplo disto. Eu gostava muito dos pequenos vídeos do pastor Rob Bell líder e fundador da Igreja Mars Hill Bible Church localizada em Grandville, Michigan, nos Estados Unidos da América. Eu digo gostava, pois quando li mais aprofundadamente suas idéias teológicas observei que ele falava de aspectos bíblicos que não se fundamentam na Palavra muito menos nos ensinos de Cristo e seus Apóstolos. O teólogo emergente Rob Bell é universalista. Quer saber o que significa isto? Universalismo é a doutrina teológica de que todas as almas acabaram por ser salvas e que não há tormentos do inferno.
É triste, mas pregações sobre arrependimento têm sido varridas dos cultos. O arrependimento pregado por Cristo e seus seguidores está sendo banalizado. Jesus disse: Não, eu vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis. (Lucas 13:3) Em Atos dos apóstolos temos o seguinte registro: Mas Deus, não levando em conta os tempos da ignorância, manda agora que todos os homens em todo lugar se arrependam; porquanto determinou um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do varão que para isso ordenou; e disso tem dado certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos. (Atos 17:30,31)
Outros ensinos que tenho observado fortemente entre as Igrejas Emergentes é a forte ênfase de que a humanidade com Cristo esta isenta de sofrimento como vemos fortemente no evangelho simplista e pragmático propagado por tele-evangelistas a respeito da teologia da prosperidade. (Para mim está é a heresia das heresias) Lideres gananciosos e obstinados enriquecendo as custas de pessoas cegas por não ouvirem a verdade.
Quando estudamos sobre Igrejas Emergentes fica claro que a primeira característica do movimento se fundamenta no protesto contra os modelos tradicionais de igreja que ainda sobrevivem em uma sociedade moderna. Dizem os emergentes que a igreja evangélica deste período é marcada por características que a fazem incompatível com a pós-modernidade. Uma das marcas do protesto é a aversão ao absolutismo, ou seja, a forma de pensar do modernismo, que admite o conceito de verdade absoluta com bases fundacionalistas. Deduz-se que a primeira forma de oposição encontrada no discurso de vários líderes emergentes é a antítese ao pensamento bíblico da verdade revelada por Deus nas Escrituras e até então compreendida pela igreja. Na visão de vários destes líderes, a igreja da era da modernidade foi marcada pela cultura "inautêntica". Mike Yaconelli, outro expoente emergente, editou Stories of Emergence: Moving from Absolute to Authentic (Estórias de Emergência: movendo-se do absoluto para o autêntico).[ii] No livro encontram-se narrativas de vários líderes emergentes batendo na seguinte tecla: a autenticidade não esta presente na igreja; é necessário que a igreja se torne autêntica
(http://tempora-mores.blogspot.com/2006/06/neo-ortodoxia-emergente.html)
De alguma forma eles não estão totalmente errados, mas é preciso ser muito cuidadosos e cautelosos para não fazermos o contrario. Ao invés de levarmos o evangelho da verdade a uma sociedade pos-moderna secularizada, trazermos o mundanismo e o secularismo do pos- modernismo para dentro da igreja. Não observar isto é jogar por terra o Evangelho. O apostolo João disse: Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.  Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. (1 João 2:15,16) 
Concluindo
A única coisa que tenho a dizer sobre tudo isto meus irmãos é que vocês devem julgar com muito carinho e observarem se o lugar onde vocês estão inseridos realmente tem pregado a verdade de Cristo. Independente de ser uma igreja Emergente ou não (como disse no inicio as idéias se dividem muito). Mas a verdade Bíblica não muda. Faça como os irmãos de Bereia fizeram, chequem as Escrituras. Logo que anoiteceu, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Beréia. Chegando ali, eles foram à sinagoga judaica. Os bereanos eram mais nobres do que os tessalonicenses, pois receberam a mensagem com grande interesse, examinando todos os dias as Escrituras, para ver se tudo era assim mesmo. E creram muitos dentre os judeus, bem como dentre os gregos, um bom número de mulheres de elevada posição e não poucos homens.  Quando os judeus de Tessalônica ficaram sabendo que Paulo estava pregando a palavra de Deus em Beréia, dirigiram-se também para lá, agitando e alvoroçando as multidões. Imediatamente os irmãos enviaram Paulo para o litoral, mas Silas e Timóteo permaneceram em Beréia. Os homens que foram com Paulo o levaram até Atenas, partindo depois com instruções para que Silas e Timóteo se juntassem a ele, tão logo fosse possível. (Atos 17:10,15)

Que Deus vos abençoe! 

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

VIVENDO A NOVA VIDA




Mensagem compartilhada na Wonderful Television de Londres no dia 12/05/2007

Olá amados irmãos, para mim é novamente um imenso prazer poder escrever está pequena meditação neste boletim. O meu maior desejo é que Deus realmente possa falar ao vosso coração da mesma forma que Ele já tem falado ao meu.



No primeiro devocional eu falei sobre: “Descansando nos Recursos de Deus,”e para mim descansar em Deus é um grande e maravilhoso desafio! Creio que seja um grande desafio para você também, não?



A verdade, é que é impossível descansar nos recursos de Deus sem antes viver uma nova vida plena nele. Talvez a sua pergunta agora seja, mas como posso viver minha vida na dependência de Deus? Ou talvez você esteja dizendo! Já tenho Cristo vivendo em minha vida, mas não consigo descansar nEle! Se você esta pensando nisto ou às vezes se pega pensando neste segundo argumento, gostaria de dizer que você não é o único, pois às vezes vivo os mesmos questionamentos e os mesmos desafios. Nós seres humanos às vezes ou quase sempre temos muita dificuldade em permitir ou transferir o controle da nossa vida para Deus, e creio que isto acontece porque não confiamos plenamente nEle e nem temos fé suficiente para fazê-lo. Temos sempre a preferência de controlarmos tudo, até que as coisas começam dar errado. É assim com você?



 Quero novamente como da primeira vez lhes deixar seis pontos e doze versículos bíblicos que nos mostram a importância de viver a nova vida em Deus.



Viver uma nova vida é: 1) Ter Cristo como o centro da nossa própria vida, (2 Cor. 5:17 e Gl. 2:20). 2) é ser obediente ao Senhorio e ao Governo de Deus como a Palavra de Deus mesmo nos ensina, (Rom. 12:1 e João 14:21). 3) é ter comunhão com a Palavra de Deus, em outras palavras devemos amar ler a Bíblia pois ela é: (2 Tim: 3:16 e Josué 1:8). 4) Devemos também ter uma vida de oração (orar+ação) (João 15:7 e Fil. 4:6,7). 5) Viver uma nova vida é viver em comunhão uns cons outros e está é uma das importâncias da Igreja (Templo) (Mat. 18:20 e Heb. 10:24). 6) Para concluir viver uma nova vida é testemunhar e ser testemunho vivo daquilo que Deus está fazendo e já fez por nós na cruz do calvário, (Mt. 4:19 e Rom. 1:16,17).



Por isto medite, neste devocional, memorize os versículos e dê uma chance a você mesmo de se permitir viver está nova e abundante vida em Deus, que derramou o seu Espírito Santo em nossas vidas através de Jesus Cristo. O maior desejo de Deus é que você possa entender está verdade contida na Sua própria Palavra que é viva e eficaz. Deus te abençoe e amamos todos vocês!!!



 



                                  Dos seus irmãos e servos em Cristo, Wellington & Silvia Costa



 



 

O QUE FAZER QUANDO NÃO SE SABE O QUE FAZER



Texto: 2 Crônics 2:20



 Sabemos que após o final do período dos Juízes iniciou-se a era dinástica do povo hebreu onde Saul fora ungido como o primeiro rei de Israel. Após Saul ser destituído do seu cargo por desobedecer a Deus, Davi o homem segundo o coração de Deus assumiu então a liderança do povo de Deus, trazendo assim grande glória e grandes conquistas. Após a morte de Davi, Salomão seu filho com Betseba assumiu então o trono dando continuidade naquilo que seu pai havia dado inicio. Estes três primeiros reis reinaram 40 anos cada um. Após a morte de Salomão o Reino unido de Israel se dividiu em dois: Judá conhecido como o Reino do sul e Israel ficou sendo considerado como o Reino do Norte.



Gostaria de me centrar hoje no Reino de Judá de onde veio o Messias. Judá teve 20 reis de uma mesma dinastia que foi a de Davi. Somente oito destes reis foram bons e obedeceram a Deus. Seus nomes foram: Asa, Josafá, Joás, Amazias, Uzias, Jotão, Ezequias e finalmente Jozias.



Quando Josafá o quarto rei de Judá assumiu o trono, começou então uma grande perseguição contra o povo de Deus. Três exércitos poderosos os filhos de Moabi, os de Amon e alguns meunitas (ou das montanhas de Seir) vieram ao encontro de Judá para destruí-la, para pelejar contra Josafá e o povo. Josafá não sabia o que fazer, pois sabia que não teria nenhuma chance contra este poderoso exercito inimigo.



Talvez você neste exato momento esteja vivenciando algo assim, uma causa dificílima, uma adversidade que aos seus olhos pareça impossível. E a sua pergunta neste exato momento seja: O que fazer? Para onde ir? Será que tudo vai acabar desta forma?



Josafá estava vivenciando humanamente o impossível, tudo por causa da aliança pecaminosa que ele havia feito com Acabe. (2Cr 19:1,3) A vida deste rei nos revela algo muito importante. O que fazer quando não se sabe o que fazer!



Josafá muito temeroso (2Cr 20:3) humildemente abriu seu coração dizendo: Ah! nosso Deus, porventura não os julgarás? Porque em nós não há força perante esta grande multidão que vem contra nós, e não sabemos o que faremos; porém os nossos olhos estão postos em ti.



Josafá estava com medo, sem forças, e sem saber o que fazer. Você já ficou assim alguma vez? O livro de Crônicas nos revela o que fez Josafá e o que devemos fazer em momentos como estes. Josafá começou a buscar a Deus, a orar, jejuar, e a rever as Escrituras. Ele convocou o povo a fazer o mesmo. Ele estava arrependido e endireitando os seus caminhos perante o Senhor. Sabe qual foi a resposta de Deus ao ver o quebrantamento do povo?  Nesta batalha não tereis que pelejar; postai-vos, ficai parados, e vede a salvação do SENHOR para convosco, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã saí-lhes ao encontro, porque o SENHOR será convosco.



Depois destas palavras tão abençoadoras Josafá e o povo começou a adorar e a louvar a Deus. Quer saber os resultados? E, quando começaram a cantar e a dar louvores, o SENHOR pôs emboscadas contra os filhos de Amom e de Moabe e os das montanhas de Seir, que vieram contra Judá, e foram desbaratados... Nisso chegou Judá à atalaia do deserto; e olharam para a multidão, e eis que eram corpos mortos, que jaziam em terra, e nenhum escapou.



Por isto quando não souber o que fazer: Ore, jejue, busque a presença de Deus, louve-o mesmo chorando. A vitória é sua. Deus te abençoe!!!



 



No amor de Cristo seu irmão e pastor Wellington & Silvia Costa



 

PERDENDO ALGUMAS COISAS, PARA NÃO SE PERDER O MELHOR E GANHANDO EM DOBRO AQUILO QUE SE PERDEU




Texto: Jó 1:1
Talvez você esteja se questionando agora, que titulo mais esquisito é este? Eu também diria a mesma a coisa se estivesse lendo este boletim! Mas na verdade isto foi o que aconteceu com Jó.
Quando lemos a respeito da vida de Jó no primeiro verso do livro vemos três características que demonstram quem ele era perante Deus, e como ele era conhecido por Deus. A Bíblia o chama de homem íntegro, reto e temente a Deus e desviava-se do mal.” Creio que estás caracteristicas nos conduz para a segunda parte do nosso tema: “Para não se perder o melhor,” isto é: Nada pode ser melhor do que o nosso relacionamento com Deus, e é este que com certeza não podemos perder. Infelizmente nós na maioria das vezes preferimos lutar pelo o que se deve perder do que lutar pela a nossa santidade, retidão, integridade e temor. Preferimos nos desviar de Deus a nos desviar daquilo que julgamos mais importante. Como somos homens e mulheres tão triviais.
Quando o diabo viu tais características na vida de Jó, disse a Deus: Estende a tua mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face.” O diabo pensava que Jó só tinha tais características por ser um homem prospero. Deus então permite que ele toque em Jó, mas que não tire a sua vida é por isto que a primeira parte do tema é: “Perdendo algumas coisas”. Jó perdeu instantâneamente seus bens, seus filhos e sua saúde. Tudo, menos a vida! Talvez você agora pergunte. Nós lutamos por uma causa justa família, trabalho, bens etc! Há algo de errado nisto? Não! Eu também luto pelas as mesmas coisas. O problema talvez seja em qual destas porções você tem investido mais tempo? No seu relacionamento com Deus crendo que é ele que te proporciona tudo o que você precisa para ser feliz. Ou lutar para não perder aquilo que talvez você já tenha perdido por estar lutando sozinho?
Jó perdeu tudo menos a sua integridade, seu temor, e sua retidão. Amigos vieram para difamá-lo e acusá-lo, mas ele sabia que mesmo tendo perdido coisas preciosas, não podia jamais perder ou abrir mão do melhor que era a sua comunhão com o Pai. A Bíblia relata que ele adorou a Deus (Jó 1:20,21)
A fidelidade de Jó realmente nos mostra que aquele que está fundamentado em Deus nunca perde, mas é vitorioso em tudo aquilo que faz. Deus honrou a Jó e concretizou na vida dele a terceira parte do nosso tema: “Ganhando em dobro aquilo que se perdeu”. O diabo foi mais uma vez envergonhado e Jó recebeu em dobro tudo aquilo que perdeu, bens materiais, além de vir a ter outros sete filhos e três filhas, as quais vieram a ser consideradas como as mais belas da época. Ele viveu cento e quarenta anos, e morreu velho e farto de dias. Medite nisto! Deus te abençoe!

No amor de Cristo seu irmão e pastor Wellington & Silvia Costa

Wellington & Silvia Costa

Wellington & Silvia Costa

Total de visualizações de página