Pular para o conteúdo principal

QUEM ÉS TU, QUE JULGAS O SERVO ALHEIO?



Romanos 14



Esta com certeza é uma pergunta bem dura! Já te questionaram desta forma alguma vez? Na verdade esta interrogação tão direta está sendo feita por Paulo aos santos que vivem em Roma. Com toda a certeza perguntas diretas quando dirigidas a nós causam bastante desconforto e isto é um fato, pois ninguém gosta de ser confrontado diretamente. No capitulo 14 da carta aos Romanos esta mesma pergunta é feita duas vezes, uma no verso 4 e a outra um pouco mais adiante no verso 10. Mas qual é a razão pela qual Paulo está dirigindo está questão a igreja?

A verdade é que às vezes criamos tantos dogmas, julgamentos e fardos para as nossas vidas, que como se não bastasse acabamos depositando este mesmo peso na vida das outras pessoas. Esta é nossa preocupação em querer defender a nossa fé e crença com unhas e dentes dizendo isto é certo e isto é errado ou isto nos é permitido, mas isto aqui não, e assim por diante. Criamos tabus e colocamos pontos e vírgulas na Bíblia aonde na verdade elas não existem. Julgamos, criticamos e repreendemos com tanta veemência e veracidade de fatos que às vezes até esquecemos que somos corpo de Cristo, irmãos, servos uns dos outros, santos etc.

Paulo nesta pergunta tão direta e tão dolorosa feita aos cristãos, mais precisamente eu e você, tem o desejo de quebrar nossos paradigmas, nossos corações orgulhosos, cheios de si, e inconscientemente donos da verdade (verdade está que nós mesmos criamos quando lemos a Bíblia como uma arma de julgamento alheio) Ele conclui o capítulo 14 dizendo o seguinte: Não destruas por causa da comida a obra de Deus. É verdade que tudo é limpo, mas mal vai para o homem que come com escândalo. Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça. Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado. (versos 20 a 23)

Quando leio isto logo percebo o que está claro por todas as páginas da Bíblia, devemos viver uns para os outros em amor incondicional agape. Paulo nos convida a sermos mais tolerantes, respeitosos, e a colocarmos em prática o fruto do espírito. Cristianismo sem fé é pecado, pois nos torna escravos daquilo que não o somos e nunca poderemos ser.



No amor de Cristo seu irmão e pastor Wellington & Silvia Costa

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

01) ÉFESO: A IGREJA QUE PERDEU O PRIMEIRO AMOR

SÉRIE: AS SETE IGREJAS DO APOCALIPSE Texto: Apocalipse 2:1,7 Hoje estudaremos sobre a igreja localizada em Éfeso. ÉFESO: Era a maior cidade da Ásia; Centro da administração romana; Ela possuía o porto mais importante da região; Sua população era de cerca de 250.000 a 500.000 pessoas. Era Conhecida como “Guardiã do Templo” (por conta do templo da deusa Ártemis/Diana e, posteriormente, pelos templos destinados ao culto ao imperador); O templo da deusa Diana era uma das 7 maravilhas do mundo antigo e dentro dele havia centenas de sacerdotisas que eram também chamadas de prostitutas cultuais. A igreja ali fundada por Paulo se tornou o centro da evangelização de toda a Ásia. Esta mesma igreja foi pastoreada por Timóteo e, mais tarde, por João. Ela estava inserida em um contexto de misticismo, idolatria, imoralidade e perseguição. Estudando sobre esta primeira igreja mencionada por Jesus vamos ver o que ele nos revela. O que nela se parece comigo e com você e mais do que isto o que o Senhor …

CUMPRINDO O IDE COM EXCELÊNCIA

VENCENDO A LÍNGUA QUE PROLIFERA A MALDADE NO CORPO