VOZES & DOSES

VOZES & DOSES
Olá graça e paz! O Vozes & Doses é um blog sem fins lucrativos que visa o aperfeiçoamento e edificação dos seus leitores e seguidores. O intuito primário deste site é apregoar e ministrar o evangelho ensinado por Cristo Jesus de forma simples e séria. O Vozes & Doses serve também como ferramenta de ajuda homilética e hermenêutica para pastores e professores. Sendo assim seja muito bem vindo e desfrute ao máximo das mensagens e devocionais aqui contidos. Grande abraço e que Deus te abençoe ricamente. Wellington R Costa (Editor do Vozes & Doses)

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

02) ESMIRNA: A IGREJA PERSEGUIDA

 
SÉRIE: AS SETE IGREJAS DO APOCALIPSE
Texto: Apocalipse 2:8,11
Esmirna hoje conhecida como Izmir, é a terceira maior cidade da Turquia e o segundo mais importante porto do país. A cidade de Esmirna foi estabelecida por volta do 3º milênio a.C.. A cidade era considerada o centro comercial da Ásia menor e se situava como ponto estratégico da rota direta de todo comércio que fluía entre Roma, Pérsia e Índia. Portanto, a cidade era considerada muito rica na época em que sua igreja é citada no livro de Apocalipse. A cidade de Esmirna, nesta época tinha cerca de 200 mil habitantes e ficava à 50Km do Norte de Éfeso; esta foi destruída e reconstruída várias vezes. Era uma das cidades mais lindas do mundo antigo. Esmirna significa mirra, que é a resina perfumada produzida pela árvore de mesmo nome ao ser ferida. A substância tornou-se símbolo de amargura e sofrimento. O nome daquela cidade da Ásia Menor era bastante adequado à realidade da igreja que ali se encontrava: um povo sofredor que, em meio às aflições, exalava o bom perfume de Cristo. Policarpo, bispo de Esmirna e discípulo do apostolo João foi queimado vivo por não ascender incenso ao imperador Marco Aurélio. Suas ultimas palavras foram: Por 86 anos servi a Cristo, e ele nunca me fez qualquer mal. Como poderia blasfemar contra meu Rei, que me salvou? Vejamos o que Jesus diz e quais as lições que podemos tirar desta igreja perseguida.
I-NA PERSEGUIÇÃO CONTEMPLAMOS O REI E A VIDA
8  E ao anjo da igreja que está em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu: 1) Cristo é o  primeiro e o último: Os imperadores se diziam e se intitulavam deuses, mas a igreja perseguida adorava ao Rei dos reis. Qual a posição que Cristo tem em sua vida? Qual é o lugar que Ele assume em seu coração? 2) Cristo foi morto, e reviveu: O maior desafio de Esmirna, naquele momento era a morte. Os imperadores matavam a muitos cristãos na igreja com todas as formas possíveis de atrocidades. Cristo leva a igreja perseguida a se lembrar de que a morte não poderia separa-los do amor de Deus. Tão certo como eles morreriam por amor ao Evangelho viveriam para celebra-lo na gloria. Paulo disse: Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor. (Romanos 8:38,39)
II-NA PERSEGUIÇÃO ENCONTRAMOS PAZ QUANDO NOS LEMBRAMOS QUE JESUS NOS CONHECE 9a Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico)... Os critérios de Jesus são diferentes dos nossos, pois quando Ele analisa uma igreja, observa seu comportamento em meio à tribulação. Como você se comporta na luta? Paulo disse: Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. 1 Coríntios 10:13. Assim como Deus conhecia claramente a igreja de Esmirna, Ele: 1) Conhece as nossas obras: Quais os frutos que produzimos em meio às lutas? Que tipo de Cristão somos quando as coisas não vão bem? 2) Ele conhece as tribulações que vivenciamos: O Senhor está ciente dos nossos limites. Ele não permitirá que enfrentemos provações acima do que podemos suportar. 3) Ele conhece a nossa escassez: Mesmo vivendo em uma cidade rica aqueles cristãos passavam necessidades por causa da perseguição e da opressão. Por causa da pobreza provocada pelo sistema. O autor de Hebreus relata este momento e conduz os seus ouvintes a se lembrarem que eles não estavam sozinhos naquela luta. Em parte fostes feitos espetáculo com vitupérios e tribulações, e em parte fostes participantes com os que assim foram tratados. Porque também vos compadecestes das minhas prisões, e com alegria permitistes o roubo dos vossos bens, sabendo que em vós mesmos tendes nos céus uma possessão melhor e permanente. (Hebreus 10:33,34) Cristo revela nos que a maior riqueza que possuímos é a riqueza futura. (mas tu és rico)
III- NA PERSEGUIÇÃO O JOIO SE SEPARA DO TRIGO
9b ...e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.
1) O joio é uma planta que sufoca as que crescem perto dela, impedindo seu desenvolvimento. O trigo, por sua vez, é a semente que gera o pão que alimenta o corpo e alma. Os judeus, que tiveram uma sinagoga em Esmirna, perseguiam os cristãos. Ao invés de serem verdadeiros judeus e descendentes espirituais de Abraão. Jesus admoestou por várias vezes os fariseus. 39 Responderam, e disseram-lhe: Nosso pai é Abraão. Jesus disse-lhes: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão. 40 Mas agora procurais matar-me, a mim, homem que vos tem dito a verdade que de Deus tem ouvido; Abraão não fez isto... 44 Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. (João 8:39,40;44) Paulo expressou a mesma coisa quando disse: Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus. (Romanos 2:28,29) Este texto nos mostra claramente que: 2) Os religiosos se tornam partidários com os mais proeminentes: Muitos se dizem servos de Deus mas são inimigos da cruz. Em tempos de luta revelam quem são. Tornam-se hipócritas e politiqueiros para assim serem poupados na perseguição que assola. Pregam filosofias vãs para se preservarem. 3) Sinagoga de Satanás: São assim chamados porque propagam a mentira e o engano. São gananciosos e servos de mamom. Outra verdade contida aqui é que:
IV-NA PERSEGUIÇÃO EXISTE UM PROPOSITO ABENÇOADOR QUE NOS CONDUZ A VITÓRIA INDEPENDENTE DE QUAL SEJA O RESULTADO
10 Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Existem quatro verdades aqui que nunca devemos esquecer:
1) Deus nos convida a não temer o que havemos de padecer: O conforto oferecido por Jesus não é o livramento do sofrimento. Ele anima os discípulos em Esmirna a não desistirem diante das tribulações que viriam logo. Os pregadores do Evangelho simplista e pragmático da prosperidade teriam muita dificuldade em entender este texto. Pois pregam que o servo fiel esta isento de sofrimento e buscam exacerbadamente uma prosperidade materialista. A verdade é que seja qual for o resultado Deus não nos deixa só. Ele nos encoraja a prosseguir olhando para Ele e não para as intemperes da vida. 2) O diabo sempre vai perseguir e tentar os que são tementes e fieis a Deus: O diabo só não persegui crente que não faz diferença. Você se lembra dos religiosos e da sinagoga de satanás? 3) Toda tribulação tem um tempo de duração: e tereis uma tribulação de dez dias, no caso dos irmãos de Esmirna ela tinha um tempo de dez dias. Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida, que Deus prometeu aos que o amam. (Tiago 1:12) Isto nos conduz ao quarto ponto: 4)No final sempre haverá uma coroa da vida para aqueles que são fieis: Nem sempre a vitória significa que viveremos neste mundo. Muitos cristãos em Esmirna foram mortos com as mais diferentes penas. O proposito final de Deus nos conduz a vida eterna.
V-NA PERSEGUIÇÃO A PROMESSA DE DEUS PARA A IGREJA NÃO TARDA 11 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte. 1) Devemos ouvir a Deus: Para ouvir é preciso se calar; é preciso deixar o ativismo; é preciso obedecer. 2) A garantia da obediência é a vitória! Não receberá o dano da segunda morte. Muitos Cristãos são mortos todos os dias no mundo inteiro. Mas a promessa de Deus para a igreja é a vida eterna! Não existe prosperidade maior do que morrer e viver eternamente no Senhor.
CONCLUSÃO: 1) Nunca associe tribulação à maldição e prosperidade à bênção! Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; (Apocalipse 3:17) 2) Por mais avassaladoras que sejam as trevas, nunca suplantarão a menor luz! Sendo assim saiba que: NA PERSEGUIÇÃO CONTEMPLAMOS O REI E A VIDA; ENCONTRAMOS PAZ QUANDO NOS LEMBRAMOS QUE JESUS NOS CONHECE; EXISTE UM PROPOSITO ABENÇOADOR QUE NOS CONDUZ A VITÓRIA INDEPENDENTE DE QUAL SEJA O RESULTADO; e finalmente NA PERSEGUIÇÃO A PROMESSA DE DEUS PARA A IGREJA NÃO TARDA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Wellington & Silvia Costa

Wellington & Silvia Costa

Total de visualizações de página